Lancheira Made in USA

Café da manhã na barriguinha, uniforme impecável, cabelo penteado, mochila nas costas, beijo no papai e na mamãe e lancheira a tiracolo! Oba, é dia de escola!

Lancheira afetiva em qualquer lugar do planeta

Não importa em qual continente ou país você está, as crianças precisam se alimentar bem antes de sair de casa e enquanto estão na escola. E para que o aproveitamento seja ainda maior e a saúde da criançada fique em dia, é preciso que os pais coloquem muito amor dentro da lancheira!

Volta às aulas!

Depois de passar um tempão grudadinho no papai e na mamãe, ser mimado pelos avós e brincar adoidado com os primos e amiguinhos, claro que o filhote não vai achar muita graça em ficar “sozinho” na escola, principalmente se for pequenininho. Aqui em casa isso não é diferente e temos o “agravante” de morarmos em outro país. O Santiago sempre pede para ficar mais um pouco no Brasil. Mas não tem jeito, já que as aulas aqui nos Estados Unidos começam logo após o Reveillon.

Novidade até na lancheira

A mudança de país trouxe muitas coisas novas e foi preciso muita paciência e carinho para facilitar a adaptação do Santiago a nova rotina. Tudo era muito diferente: a língua, as regras, a própria escola e também, a lancheira.

As crianças ficam até pelo menos às três da tarde na escola, portanto almoçam por lá. E não é segredo para ninguém que a grande maioria das escolas americanas não oferecem um papá saudável para os seus alunos. Foi uma das razões que optamos por uma onde os pais são os responsáveis por enviar o almoço dos filhos.

O projeto inicial, quando chegamos, era solicitar o almoço dele por um sistema de delivery de uma empresa conveniada a escola. A princípio tinha gostado desta ideia. Acho importante a criança ser acostumada a comer refeições preparadas por outras pessoas. Fui super seletiva para comer e para desespero da minha mãe, eu só comia o que ela preparava, literalmente.

Traumas à parte, essas empresas que fornecem almoço e lanche para as escolas são muito bacanas. Você tem uma variedade grande de alimentos para escolher para o seu pimpolho, desde orgânicos, sem glúten, pratos vegetarianos, veganos. Enfim, tem para todos os gostos e bolsos. Já tinha até pensado em preparar um post sobre isso.

Mas com a convicção de que uma comidinha feita pela mamãe ajuda a acalmar o coração, optei por preparar a primeira marmitinha do Santiago e desde então não parei mais.

Comida de verdade

Certa vez postei no nosso Instagram uma fotinho da lancheira do filhote sem contextualizar que, aqui nos EUA, enviamos almoço e não somente um lanchinho. Bom, não preciso nem comentar, que muitas mamães me questionaram se não era exagero eu mandar brócolis e peixe grelhado para a hora do recreio!

Para contornar a confusão, além de explicar o motivo da escolha do menu, reforcei a minha preocupação de manter o mesmo padrão de refeições que temos em casa. Priorizo alimentos frescos e pratos de preparo rápido e fácil, já que independente do país, as manhãs de qualquer casa com filhos pequenos é uma loucura, não é mesmo?

Foto: Escondidinho de carne moída com ervilhas frescas e purê de batatas!

Importando e exportando ideias!

Claro que, às vezes, o Santiago vai para a escola com a lancheira mais verde-amarela! Gosto de manter o sabor da terrinha nas refeições dele, mesmo quando não estou por perto. Para mim o preparo do lanche escolar vai além de garantir uma pancinha satisfeita, é um cuidado, um carinho, uma maneira de se fazer presente.

Separei algumas sugestões sem fronteiras para deixar a lancheira mais colorida e nutritiva! Lembrando que vale a pena incluir vegetais nos lanchinhos dos pequenos, um costume que se colocado em prática desde cedo tem só vantagens!

O Gourmet Jr recomenda a consulta de um profissional especializado em caso de dúvida quanto a qualquer informação disponível no portal.

abc da nutrição

Ver todas